• Sacerdote e Fundador (1601 – 1680)

    Origens 

    São João Eudes nasceu em 14 de novembro de 1601 (séc. XVII), na pequena vila Ri, no norte da França, em uma família de origem camponesa profundamente religiosa. 

    Viveu na França no século XVII, século marcado por fenômenos religiosos opostos e também por graves problemas políticos, dedicou toda a sua vida às pessoas, principalmente se fossem pobres.

    Juventude Religiosa 

    Estudou no Colégio Real de “Dumont”, em Caen, dos padres jesuítas. Nos intervalos das aulas, costumava ir à capela rezar. Na adolescência, por sua grande devoção a Maria, secretamente consagrou-se a Ela. Depois, sentindo sua vocação religiosa, foi aconselhado a terminar os estudos antes de ordenar-se sacerdote.

    Ordenação 

    Em 1623, com o consentimento dos pais, foi para Paris, onde ingressou no Oratório, sendo recebido pelo próprio fundador, o cardeal Pedro de Bérulle. Dois anos depois, recebeu sua ordenação, dedicando-se integralmente à pregação entre o povo. Pleno do carisma dos oratorianos, centrado no amor a Cristo e especial devoção a Maria, passou ao ministério de pregação entre o povo. Promoveu o culto litúrgico do Sagrado Coração. Visitou vilas e cidades de Ile de França, Bolonha, Bretanha e da sua própria região de origem, a Normandia.

    Fundador 

    Viajou por uma França brutalizada pela Guerra dos Trinta Anos. Fundou a Congregação de Jesus e Maria, de cuja devoção foi um grande apóstolo, movido pela consciência lúcida da grave necessidade de ajuda espiritual, na qual as almas se derramaram justamente por causa da inadequação de grande parte do clero. 

    Assim, instituiu uma Congregação dedicada especificamente à formação dos sacerdotes. Na cidade universitária de Caen, fundou seu primeiro seminário, uma experiência muito apreciada, que logo se espalhou para outras dioceses.

    Missão 

    A missão dos eudianos é a formação espiritual e doutrinal dos padres e seminaristas e a pregação evangélica inserida nas necessidades espirituais e materiais do povo. Além de difundir, por meio dessas missões, a devoção aos Sagrados Corações de Jesus e Maria.

    Cuidado com as vítimas da peste

    Quando ocorreu a epidemia da peste, São João Eudes percorreu quase todas as vilas, principalmente as vilas mais distantes e esquecidas. Como sensível pregador, levou a Palavra de Cristo, dando assistência aos doentes e suas famílias. Nunca temeu o contágio. Costumava dizer, em tom de brincadeira, que de sua pele até a peste tinha medo: “Dessa carcaça até a peste tem medo”, dizia. 

    Páscoa

    São João Eudes morreu em Caen, no norte da França, no dia 19 de agosto de 1680, deixando uma obra escrita de grande valor teológico pela clareza e profundidade. Foi canonizado pelo papa Pio XII em 1925. A festa de São João Eudes comemora-se no dia de sua morte.

    Via de Santificação

    A Beatificação ocorreu no dia 24 de abril de 1909, por Papa Pio X. A Canonização ocorreu no dia 31 de maio de 1925, pelo Papa Pio XI na Basílica do Vaticano. 

    Minha oração

    “São Eudes, que se santificou através da devoção intensa ao coração de Jesus e de Maria, que possamos descobrir a riqueza deste mistério e amá-lo de todo o nosso coração. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém!”

    São João Eudes, rogai por nós!

    Outros santos e santas celebrados em 19 de agosto

    Fonte:

    – Produção e edição: Melody de Paulo

    – Oração: Rafael Vitto – Comunidade Canção Nova



    Por: CN

    Compartilhar no FacebookCompartilhar no Twitter