Salmo 5

1.[ Ao maestro do coro. Com flautas. Salmo de Davi. ] 2. Escuta, SENHOR, as minhas palavras, atende a meu clamor; 3. fica atento à voz da minha prece, meu Rei e meu Deus. 4. § Pois a ti suplico, 4. SENHOR, já de manhã ouves a minha voz, bem cedo te invoco e fico esperando. 5. Pois não és um Deus que gosta da maldade; o mau não encontra em ti acolhida; 6. os insolentes não aguentam ficar na tua presença. 7. § Odeias todos os que fazem o mal, 7. destróis os que falam mentira; o SENHOR abomina quem derrama sangue ou comete fraude. 8. Eu, porém, confiado na tua grande piedade entro em tua casa, me prostro diante do teu santo templo no teu temor. 9. § SENHOR, guia-me na tua justiça, por causa dos meus inimigos aplaina à minha frente teu caminho. 10. Pois não existe na sua boca sinceridade, seu coração é perverso, sua garganta é um sepulcro aberto, usam a língua para adular. 11. Castiga-os, ó Deus! que fracassem seus planos, em razão de seus muitos crimes rejeita-os, já que se revoltam contra ti. 12. § Mas que se alegrem todos os que em ti se refugiam, exultem para sempre; Tu os proteges e em ti se rejubilem os que amam o teu nome. 13. Pois abençoas o justo, ó SENHOR; como um escudo o cobre tua bondade.


Liber Psalmorum, 5

1. Magistro chori. Ad tibias. PSALMUS. David. 2. Verba mea auribus percipe, Domine; intellege gemitum meum. 3. Intende voci clamoris mei, rex meus et Deus meus. 4. Quoniam ad te orabo, Domine, mane exaudies vocem meam; mane astabo tibi et exspectabo. 5. Quoniam non Deus volens iniquitatem tu es; neque habitabit iuxta te malignus, 6. neque permanebunt iniusti ante oculos tuos. 7. Odisti omnes, qui operantur iniquitatem, perdes omnes, qui loquuntur mendacium; virum sanguinum et dolosum abominabitur Dominus. 8. Ego autem in multitudine misericordiae tuae introibo in domum tuam; adorabo ad templum sanctum tuum in timore tuo. 9. Domine, deduc me in iustitia tua propter inimicos meos, dirige in conspectu meo viam tuam. 10. Quoniam non est in ore eorum veritas, cor eorum fovea; sepulcrum patens est guttur eorum, molliunt linguas suas. 11. Iudica illos, Deus; decidant a cogitationibus suis; secundum multitudinem impietatum eorum expelle eos, quoniam irritaverunt te, Domine. 12. Et omnes, qui sperant in te, laetentur, in aeternum exsultent. Obumbrabis eis, et gloriabuntur in te, qui diligunt nomen tuum; 13. quoniam tu benedices iusto, Domine, quasi scuto, bona voluntate coronabis eum.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Twitter