Oração de Santo Tomás de Aquino

Ó Deus eterno e todo-poderoso,
eis que me aproximo do sacramento do vosso Filho único,
nosso Senhor Jesus Cristo.
Impuro, venho à fonte da misericórdia;
cego, à luz da eterna claridade;
pobre e indigente, ao Senhor do céu e da terra.
Imploro pois a abundância de vossa imensa liberalidade
para que vos digneis curar minha fraqueza,
lavar minhas manchas, iluminar minha cegueira,
enriquecer minha pobreza, e vestir minha nudez.
Que eu receba o pão dos Anjos,
o Rei dos reis e o Senhor dos senhores,
com o respeito e a humildade,
com a contrição e a devoção,
a pureza e a fé,
o propósito e a intenção
que convêm à salvação de minha alma.
Dai-me receber não só o sacramento
do Corpo e do Sangue do Senhor,
mas também seu efeito e sua força.
Ó Deus de mansidão,
dai-me acolher com tais disposições
o Corpo que vosso Filho único, nosso Senhor Jesus cristo,
recebeu da Virgem Maria,
que seja incorporado a seu corpo místico
e contado entre seus membros.
Ó Pai cheio de amor,
fazei que, recebendo agora o vosso Filho
sob o véu do sacramento,
possa na eternidade contemplá-lo face a face.
Ele, que convosco vive e reina para sempre.
Amém.


Oratio S. Thomae Aquinatis (Praeparatio ad Missam)

Omnípotens sempitérne Deus,
ecce accédo ad sacraméntum Unigéniti Fílii tui,
Dómini nostri Iesu Christi,
accédo tamquam infírmus ad médicum vitae
immúndus ad fontem misericórdiae,
caecus ad lumen claritátis aetérnae,
pauper et egénus ad Dóminum caeli et terrae.
Rogo ergo imménsae largitátis tuae abundántiam,
quátenus meam curáre dignéris infirmitátem,
laváre fœditátem, illumináre caecitátem,
ditáre paupertátem, vestíre nuditátem,
ut panem Angelórum, Regem regum et Dóminum dominántium,
tanta suscípiam reveréntia et humilitáte,
tanta contritióne et devotióne, tanta puritáte et fide,
tali propósito et intentióne,
sicut éxpedit salúti ánimae meae.
Da mihi, quaeso, domínici Córporis et Sánguinis
non solum suscípere sacraméntum,
sed étiam rem et virtútem sacraménti.
O mitíssime Deus,
da mihi Corpus Unigéniti Fílii tui, Dómini nostri Iesu Christi,
quod traxit de Vírgine María, sic suscípere,
ut córpori suo mýstico mérear incorporári
et inter eius membra connumerári.
O amantíssime Pater, concéde mihi diléctum Fílium tuum,
quem nunc velátum in via suscípere propóno,
reveláta tandem fácie perpétuo contemplári:
Qui tecum vivit et regnat
in saécula saeculórum.
Amen

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Twitter