Novena a Nossa Senhora das Mercês

PRIMEIRO DIA

ORAÇÃO INICIAL

Senhora e Mãe das Mercês:
Logo que o Anjo te informou sobre a concepção do Filho de Deus no teu ventre, partiste, apressada, para a casa de Isabel, tua prima, para comunicar-lhe a alegria do grande acontecimento. De posse de Deus, teu primeiro gesto foi participá-lo aos outros. Ensina-me, Senhora, a partilhar aos demais a experiência de Deus. O mundo de hoje vem, cada vez mais, distanciando-se Dele. E a convivência entre os homens torna-se também cada vez mais difícil.

Dá-me a graça de me esforçar generosamente para ser, no mundo, testemunha do Reino de Deus; e ajudar a fazer da sua Igreja uma grande família. Dá-me gestos de solidariedade, sobretudo aqueles que ajudam os homens a ser artífices livres de sua própria libertação. Amém.

SEGUNDO DIA

ORAÇÃO INICIAL

Virgem Santíssima das Mercês:
Desde o momento que acolheste a tua maternidade divina, tua grande preocupação foi cumprir, no mundo, o projeto misericordioso de Deus. No canto solene que proferiste, não te assombraste em denunciar a soberba dos poderosos e em proclamar a vez dos simples e dos humildes. Nosso mundo julga-se, cada dia, mais auto-suficiente. Faz que eu não reconheça outro Senhor do Mundo senão Deus.

Purifica o meu coração dos seus desejos arrogantes e torna minha alma simples para acolher os desígnios de Deus sobre mim. Dá-me a coragem de falar em nome daqueles, cuja voz a sociedade reprime. E leva-me a acolher com caridade o próximo, especialmente aqueles que o mundo mais despreza e marginaliza.

TERCEIRO DIA

ORAÇÃO INICIAL

Senhora das Mercês, Mãe de Misericórdia:
Quando o Anjo te anunciara a Encarnação do Filho de Deus, eras apenas uma jovem de 16 ou 17 anos: pobre, simples, humilde. Mas, consciente do mundo e dos seus dramas; apaixonada por teu Deus, ansiosa por seus mistérios, disponível à sua graça; cheia de santidade e de amor. Sem medo a respostas definitivas. Ajuda-me a sentir esta jovialidade que reflete Deus. Abre o meu coração para esta disponibilidade que O acolhe. Dá-me a graça comunicativa do Seu amor; a caridade que alcança os outros, sobretudo os que, no mundo, mais necessitam de amor.

Que eu seja capaz de não parar em mim. Mas, vendo os problemas do mundo e das pessoas, tenha a coragem de buscar soluções, que se encaminhem para a sua realização em Deus.

QUARTO DIA

ORAÇÃO INICIAL

Mãe do Céu, Maria das Mercês, Senhora deste mundo sofrido:
Desde cedo, conheceste no mundo a miséria humana: Filha de pais pobres; esposa de um artesão, conheceste a pobreza e o sofrimento, o desprezo da tua raça, o exílio, a discriminação social, a repressão estrangeira, os esquemas injustos do poder a violência institucionalizada, a marginalização e a miséria do teu povo. Mas te mantiveste firme, mulher forte, diante de um mundo, que os homens tornaram grosseiro; e não perdeste a fé, nem o amor ao teu Deus e aos teus irmãos. Acreditaste num mundo melhor. Confiaste que o futuro pertence ao bem e respondeste "Sim" ao plano Redentor de Deus.

Remedia, agora, ó Mãe, as nossas dificuldades. Alivia as dores desta humanidade sofrida. Liberta o homem das suas tendências de pecado. Sê consolo na tribulação, saúde na enfermidade, força libertadora do pobre e do oprimido. Amém.

QUINTO DIA

ORAÇÃO INICIAL

Virgem Santa das Mercês, Mãe da Humanidade, Senhora do Mundo:
Junto à Cruz, assistias, de pé, à morte do Teu Filho. Naquela hora de agonia e de grande amor, Jesus te entrega o seu Testamento: a Humanidade. "Mulher, eis aí Teu Filho". Todos Lhe pertenciam. Agora, todos são teus. E acolheste, com ternura, no teu coração, todos os irmãos do teu Filho. Sabias que estavas acolhendo uma humanidade pecadora, que faz cruzes para sacrificar os seus irmãos. Sabias que adotavas uma multidão incontável de pessoas que, ao longo da história, só carregam sofrimentos e dores. Mesmo assim não hesitaste.

Faz, Senhora, que 0 meu coração saiba acolher, igualmente, a todos os que sofrem. Especialmente os que padecem as penas do exílio e da guerra; as vítimas dos preconceitos, do terrorismo político e social; os que são feridos na sua dignidade e direitos fundamentais; os que são torturados e condenados, sem defesa; os doentes sem assistência, os pobres abandonados, os que passam fome e os desempregados; os que são marginalizados por qualquer motivo; os perseguidos por causa da sua fé e os que têm um espírito conturbado. De todos alivia suas penas e concede-lhes tua graça. Amém.

SEXTO DIA

ORAÇÃO INICIAL

Senhora das Mercês, honra do gênero humano, Mãe dos que esperam em ti:
No episódio do desaparecimento do teu Filho ficaste aflita e angustiada. Ao encontrá-lo no Templo, entendeste que Ele ficara ali, para tratar, com os grandes do Povo, sobre as coisas de Deus (Lc 2,4249). Com o coração aliviado, foste tomada de um encanto maior, por aquela criança, que sob o teu cuidado, crescia em sabedoria e graça, diante de todos (Lc 2,51-52).

Faz que a humanidade aprenda da criança a ternura e a simplicidade. Faz que a sociedade entenda que o amor e o cuidado com os pequenos, garante um mundo adulto mais sadio e harmonioso. Vê quantas crianças perdidas, pequenos carentes menores abandonados. Ninguém os busca; ninguém os faz crescerem. Protege a Família, tem compaixão das mães que, por mil motivos, perdem os seus filhos. Acolhe sob o teu olhar, os milhões de crianças perdidas no meio da sociedade. Que a sua imagem desperte o coração dos homens para que usem os seus bens, de forma a servir os demais (1 Pd 4 10-11); e a todos dá-nos que amemos não só de palavra, mas com obras e de verdade (1 Jo 3,16-20).

SÉTIMO DIA

ORAÇÃO INICIAL

Senhora Santíssima das Mercês, Redentora dos cativos:
Quando nos momentos difíceis os cristãos sofriam sob o jugo político e religioso de povos inimigos da mensagem salvadora do Evangelho, Tu te comoveste com a aflição dos que professavam a fé em Jesus Cristo e ouviste o grito dos cativos que perdiam a liberdade, por causa da sua fé. Cheia de misericórdia, desceste e inspiraste, na terra, no coração de Pedro Nolasco e na consciência dos povos o espírito libertador de Deus, para restituir aos cativos a liberdade, e a todos os homens a Redenção.

Vê, de novo, Mãe das Mercês: nosso mundo padece, hoje, de terríveis situações de perseguição e cativeiro. Derruba, pois, os muros que isolam as pessoas, quebra as cadeias dos oprimidos, liberta os corações aprisionados, alivia os espíritos sufocados, redime os homens de suas maldades, e concede a todos a verdadeira liberdade. Amém.

OITAVO DIA

ORAÇÃO INICIAL

Mãe das Mercês, Defensora dos oprimidos, Vitória dos que lutam:
Toda vez que os homens se obstinam num caminho sem saída, afastando-se do bem e fazendo sofrer aos seus irmãos, Tu, como mensageira de Deus, desces à terra; e movida de entranhável caridade, tentas salvar o que estava perdido. Cheia de graça e de amor, suscitas no coração dos homens o espírito de acolhimento e de misericórdia. Foi assim que envolveste o coração de São Pedro Nolasco com um imenso amor pelos cativos cristãos e o inspiraste para que organizasse um movimento de misericórdia e de defesa dos fracos e dos perseguidos por causa de sua fé.

Vê, agora, Senhora, nosso mundo, cheio de violências e conflitos; de ódios e injustiças; de perseguição, fome e misérias; de descrença, desespero e desamor. E sensibiliza, uma vez mais, a consciência e a vontade dos homens para que se revistam de bondade e de tolerância; de justiça e de boas intenções. Amém.

NONO DIA

ORAÇÃO INICIAL

Mãe e Mercê de Deus para os homens:
Nossa América nasceu à sombra da Cruz de Jesus e desde o seu início se cobiçou debaixo de tua maternal proteção. Ela é formosa e bela e no seu coração pulsa o amor de Deus e imenso carinho por ti. Mas, os homens cobriram nossa América de opróbrios e de misérias; e a transformaram num lugar de dor e de sofrimento, para multidões intermináveis de filhos seus. A pobreza, a enfermidade, o desemprego, o trabalho forçado, a violência, a repressão afligem a tantos irmãos nossos. A fome, a miséria, o analfabetismo, a doença se estampam em milhões de olhos tristes e assustados.

Por viverem a paz do Evangelho, massas de cristãos aguentam lutas, golpes, cárceres (2Cor 6,310) e aceitam sofrimentos atrozes (2 Tm 1,8-2,3). Mas que não riam de suas penas os maus e insensíveis. Que a tolerância dos fracos não prolongue na História a injustiça e a maldade dos poderosos. Que não se diga: "É um Continente pobre e atrasado porque se sujeitou à civilização cristã da submissão e da cruz". Que o sofrimento e a aflição de tantos despertem a consciência dos que se acomodam ou ficam indiferentes. Sensibiliza, Senhora, os corações dos poderosos para que se convertam. Alivia e dá forças aos fracos para que resistam e não percam a fé. Amém.

ORAÇÃO INICIAL

INVOCAÇÃO A NOSSA SENHORA DAS MERCÊS

Mãe querida das Mercês: Com a simples confiança de filhos, recorremos a ti. Vimos aos teus pés de rainha e mãe de misericórdia, suplicando o teu poderoso auxílio.

O nosso mundo vive aprisionado em tantas formas de escravidão e opressão. Nosso tempo não é menos atribulado que aquele em que tu, compadecida da terra, inspiraste a fundação de uma Ordem religiosa, destinada à redenção dos cativos cristãos.

Novas formas de escravidão social, política ou psicológica - que derivam, em última instancia, da corrupção do pecado - surgem a cada dia.

Aqui nos tens, ó Mãe das Mercês, também nós, lutando para livrar-nos de tantas cadeias e opressões do nosso mundo. Ajuda-nos com a tua misericórdia, para que possamos recuperar a feliz liberdade dos filhos de Deus. Amém.

SAUDAÇÕES

Saudemos a Maria, que nos adotou por filhos, ao pé da cruz. Ave, Maria...
Saudemos a Maria, que inspirou, para o nosso bem, a fundação de uma Ordem Redentora... Ave, Maria...

Saudemos a Maria, que incessantemente nos oferece sua maternal misericórdia... Ave, Maria...

Antífona: Que toda a criação entoe conosco um canto de gratidão a Maria:

R. Salve, Mãe de misericórdia, consolo dos aflitos, auxílio dos cristãos, redentora dos cativos, esperança dos pecadores.*

V. Roga por nós, santa Mãe de Deus.

R. Para que sejamos dignos de alcançar as promessas de Cristo.


INTENÇÕES ESPECIAIS

Peçamos a Deus a graça que desejamos alcançar, por meio da Santíssima Virgem Maria das Mercês.


ORAÇÃO FINAL

ORAÇÃO: Mãe das Mercês: Nosso espírito sente-se confortado cada vez que a ti recorremos. Uma doce esperança inunda o nosso ser, porque nos lembramos daquelas palavras de São Bernardo: "Nenhum daqueles que a vós tem recorrido, foi por vós desamparado".

Cheios de alegria voltamos à luta da vida, certos de que não nos faltará o teu auxílio. Bendiz-nos, Senhora, pois tua bênção é sinal da bênção divina. Amém.


ORAÇÃO (1)

Mãe das Mercês: com gratidão te saudamos porque quiseste exercer tua misericórdia em favor dos homens. Com teu amor materno cuidas dos irmãos de teu Filho, que ainda peregrinam e se encontram em perigos e dificuldades, até que sejam conduzidos à pátria bem-aventurada. Por isso, a Igreja te invoca com os títulos de advogada, auxiliadora, socorro, mediadora (LG 62).

Nós te aclamamos como mãe de misericórdia, porque quiseste vir, solícita, em favor de teus filhos cativos prestar-lhes o teu maternal auxílio.

Com a tua presença fiel colaboraste na obra salvadora do teu Filho. Tu, Virgem redentora, fortaleceste a caridade de teus filhos redentores, na grande obra da libertação dos cativos cristãos.

Protege, Mãe das Mercês, a fé vacilante de tantos filhos teus, especialmente a daqueles que correm o risco de perdê-la. Concede a plena liberdade a quantos dela carecem e lutam por consegui-la. Ajuda, com amor solícito, os que vivem situações de injustiça: prisão ou enfermidade, fome ou sede, nudez ou desterro (CP).

Faz que saibamos agradecer tua mercê para conosco; que gravemos tua imagem em nosso coração, de forma que toda nossa vida respire amor para contigo (CO 158). Dá-nos a força necessária para fazer presente, no meio dos homens, tua mensagem de amor e de liberdade. Amém.


ORAÇÃO (II)

Ó Deus onipotente e misericordioso, que suscitaste, sob o patrocínio da Mãe do teu Filho, uma família de religiosos, imitadores da caridade de Cristo, até a entrega de si mesmos para libertar os fiéis cativos: Faz que, guiados por Maria, inspiradora desta obra, dediquemos nossa vida a promover a verdadeira liberdade dos homens. Por nosso Senhor Jesus Cristo, teu Filho, que contigo vive e reina na unidade do Espírito Santo. Amém.


ORAÇÃO (III)

Pai misericordioso, que enviaste ao mundo teu Filho Jesus Cristo, Redentor nosso, com a maternal cooperação da Virgem Maria: Concede a quantos a invocamos com o título das Mercês gozar a liberdade de filhos, que o Cristo Senhor nos mereceu com o seu sacrifício e possamos oferecê-la, incansavelmente, a todos os homens. Por nosso Senhor Jesus Cristo, teu Filho, que contigo vive e reina na unidade do Espírito Santo. Amém.


ORAÇÃO DE SÃO BERNARDO (IV)

Lembrai-vos, ó piíssima Virgem Maria, que jamais se ouviu dizer, que algum daqueles que a vós tem recorrido, implorado a vossa assistência, reclamado o vosso socorro, tenha sido por vós desamparado. Animado eu, com igual confiança, a vós recorro, ó Virgem das Virgens; e reconhecendo os meus pecados, arrependido me prostro diante de vós. Ó Mãe do Verbo Encarnado. Escutai as minhas orações e concedei-me propícia o que vos peço. Amém.

BÊNÇÃO

CONSAGRAÇÃO DA FAMÍLIA A NOSSA SENHORA DAS MERCÊS

Virgem Maria, Mãe das Mercês, com humildade acorremos a Vós, os membros desta família, certos de que não nos abandonais por causa de nossas limitações e faltas.

Animados pelo vosso amor de Mãe, oferecemo-vos nosso corpo para que o purifiqueis, nossa alma para que a santifiqueis, o que somos e o que temos, consagrando tudo a Vós.

Amparai, protegei, bendizei e guardai sob vossa maternal bondade a todos e a cada um dos membros desta família que se vos consagra totalmente a Vós.

Ó Maria, Mãe e Senhora nossa das Mercês, apresentai-nos ao vosso Filho Jesus, para que, por vosso intermédio alcancemos, na terra, a sua Graça e depois a vida eterna. Amém.

SUGESTÃO PARA GESTOS CONCRETOS PARA CADA DIA DA NOVENA
1. Visitar alguém da vizinhança que viva em situação de abandono ou esteja oprimido pela angústia, pelo desespero, ou por outro sofrimento qualquer.

2. Contatar com alguém da vizinhança, num esforço de estreitar laços comunitários, em ordem a melhorar a situação humana dos moradores, especialmente, dos mais necessitados.

3. Tentar ajudar alguma criança abandonada, algum jovem viciado em drogas, algum ancião rejeitado pela família.

4. Praticar um dia de jejum e de oração para que Deus afugente o demônio da opressão.

5. Reunir a família e, juntos, rezarem por aqueles que, no mundo, não podem, como nós, manifestar sua fé, por terem sua liberdade reprimida.

6. Procurar ajudar, de alguma forma, alguma criança abandonada, ou visitar alguma pessoa conhecida que esteja presa, levando-lhe um pouco de conforto espiritual.

7. Ajudar uma obra de assistência aos pobres.

8. Participar, na sua paróquia, de algum grupo pastoral que se ocupe de alguma atividade referente à defesa dos direitos humanos.

9. Rezar pelos presos e por aqueles que sofrem, na sociedade, qualquer tipo de opressão.
Procure participar com dedicação e amor das atividades pastorais da sua comunidade paroquial, especialmente da celebração da missa; e leia, com frequência, algum trecho dos evangelhos, nos quais possa inspirar sua vida.


Compartilhar no FacebookCompartilhar no Twitter